ESCRIBA DA EUROLOGOS

Um escriba ao teclado: a imagem de marca da Eurologos

Mesmo que a escrita seja tecnologicamente moderna, será sempre uma arte. O eterno classicismo do escriba egípcio e o modernismo do teclado electrónico que não poderia ser mais tecnológico foram combinados, de forma a resumir todas as actividades multilingues da Eurologos, na estátua esculpida por um artista belga.
Ao passo que os conhecimentos modernos de informática (de memórias de tradução a versões da Internet e localização de software) são simbolizados pelo teclado (que substitui a caneta e o papiro), a figura do tradutor-linguista mantém todo o seu fascínio imutável e toda a sua tipologia tradicional.
Nada poderia ser mais pertinente para representar as actividades e a cultura profissional dos escritórios da Eurologos.
O carácter futurista dos meios de engenharia linguística mais modernos em combinação com o perpétuo e insubstituível profissionalismo do escriba, que é sempre um artista.
Escrever, principalmente de forma multilingue, permanecerá para sempre uma arte, mesmo que altamente computorizada. E sempre uma extraordinária arte.