CRIAÇÃO DE TEXTO E REESCRITA

"Traduzir é escrever", disse a estudiosa francesa Marguerite Yourcenar, ao sublinhar o carácter de recreação, se não totalmente criativo, da tradução.
Em qualquer um dos casos, os escritórios da Eurologos têm redactores que escrevem e reescrevem textos (ver definição de escrita no Glossário Eurologos). Frequentemente, são jornalistas ou antigos tradutores particularmente talentosos no que diz respeito à reescrita translativa e que decidem dedicar-se a actividades de criação/escrita.

Combater o efeito hipnótico das palavras

Todos os redactores conhecem o problema. Ao escrever um texto, o autor está inevitavelmente sujeito ao efeito hipnótico desse mesmo texto.
De forma a resolver este problema, os escritores adoptam o antigo método utilizado pelos autores de "colocar os seus textos a dormir" numa gaveta para se “esquecerem” deles. .
Voltando a ler o texto passado algum tempo, o efeito hipnótico já não se fará sentir e poderão concentrar-se de forma eficaz, protegidos da tendência de repetir gralhas não detectadas ou alguns erros lexicais graves. Na Eurologos este problema é sempre rapidamente resolvido utilizando tradutores/revisores que trabalham aos pares..
Os dois redactores (ou os dois tradutores) trocam os seus textos acabados de escrever, que são assim corrigidos sem que seja necessário colocá-los a "dormir": o tempo de produção não o permite!